posi

Ponte Preta elimina o Santos na Vila Belmiro e se classifica para a semi

Nada é óbvio no Campeonato Paulista. Depois de se salvar do rebaixamento na última rodada da primeira fase do torneio, a Ponte Preta surpreendeu o Santos na [...]

Por Israel Barreiros em 31/07/2020 às 01:22:34

Nada é óbvio no Campeonato Paulista. Depois de se salvar do rebaixamento na última rodada da primeira fase do torneio, a Ponte Preta surpreendeu o Santos na Vila Belmiro e eliminou o time comandado pelo português Jesualdo.

Vinda de uma sequência de duas vitórias, a Ponte se aproveitou da expulsão de Marinho, ainda no primeiro tempo, para impor seu ritmo contra um Santos desorganizado e uma arbitragem confusa. Bruno Rodrigues e Moisés foram os destaques da equipe. Além de agora ter que lidar com a eliminação, o Santos enfrenta problemas internos, como a pressão pela saída do presidente José Carlos Peres e uma grave situação financeira, que fez com que atletas como Sasha e Everson pedissem a rescisão de contrato na Justiça.

O jogo

O primeiro tempo foi de muitas faltas e jogadas duras na Vila Belmiro. O primeiro susto foi da Ponte Preta, com uma bola na trave de Bruno Rodrigues em uma cobrança de escanteio. A resposta santista veio rápido, com os homens de confiança de Jesualdo. Soteldo fez ótima jogada pela esquerda, e cruzou para Marinho, que cabeceou firme para o gol.

O Peixe passou a administrar o resultado, e não agredia tanto a Ponte Preta. O time de Campinas sentia dificuldades para armar, e o jogo ficou truncado no meio de campo. Os goleiros pouco trabalharam.

A arbitragem era confusa, com critérios não muito claros, e em meio a jogadas duras, Marinho foi expulso. O camisa 11 tomou o primeiro cartão amarelo ainda aos 20, depois de uma falta dura em Lazaroni. Aos 40, ele deixou o braço em uma disputa e foi obrigado a deixar a partida. Essa foi a quarta expulsão de jogadores do Santos no 1º tempo em quatro jogos seguidos.

Depois do intervalo, o Peixe tentava se organizar para tentar compensar a desvantagem numérica. Kaio Jorge fazia a vez de Marinho, e Soteldo aparecia isolado no ataque. A Ponte, por sua vez, precisava fazer valer o homem a mais. Aos 6 minutos, a Macaca usou da bola parada, uma das principais deficiências do Santos, para deixar tudo igual. Depois da cobrança de escanteio de Lazaroni, Trevisan ajeitou e Bruno Rodrigues cabeceou entre as pernas de Vladimir.

Sem se encontrar, o Santos tomou a virada aos 15. Depois de Bruno Rodrigues arriscar de fora da área, Vladimir falhou novamente, e deu o rebote nos pés de Moises, que só teve o trabalho de empurrar para o fundo da rede. Jesualdo tentou mudar o rumo da partida, e trocou Alison e Diego Pituca por Jobson e Jean Mota, mas o time não engrenou. Frágil defensivamente, o time sofria com a bola alta e corria atrás da Ponte, que trabalhava a bola de ponta a ponta do gramado.

Aos 42 minutos, já dominando o jogo, João Paulo sacramentou a vitória campineira com um golaço. De fora da área, ele recebeu com espaço para pensar, ameaçou bater de pé direito, cortou para o esquerdo e bateu colocado, sem chance nenhuma para Vladimir. Aos 47, Bruno Rodrigues tentou nova jogada de velocidade na linha de fundo, mas bateu para fora.

Enfrentando muitos problemas internos, o Santos não conseguiu superar a falta de Marinho e foi eliminado do Paulistão. O time de Campinas enfrenta o Palmeiras, no Allianz Parque, no próximo domingo, na briga por uma vaga na final. Na outra chave, Corinthians e Mirassol se enfrentam em Itaquera.

FICHA TÉCNICA:

SANTOS 1 x 3 PONTE PRETA

SANTOS – Vladimir; Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison (Jobson), Diego Pituca (Jean Mota) e Carlos Sánchez; Marinho, Kaio Jorge (Arthur Gomes) e Soteldo. Técnico: Jesualdo Ferreira.

PONTE PRETA – Ivan; Apodi, Wellington Carvalho, Henrique Trevisan e Guilherme Lazaroni; Dawhan, Jeferson (Moisés), Vinícius Zanocelo (Bruno Reis) e João Paulo (Danrley); Bruno Rodrigues e Alisson Safira (Roger). Técnico: João Brigatti.

GOLS – Marinho, aos 6 minutos do primeiro tempo. Bruno Rodrigues, aos 4, e Moisés, aos 15 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Jeferson, Arthur Gomes.

CARTÃO VERMELHO – Marinho.

ÁRBITRO – Salim Fende Chavez.

RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.

LOCAL – Vila Belmiro, em Santos (SP).

Fonte: JP

americanas.com.br

Comentários

Qatar Airways